Cassio Cardoso

BrazilJS 2015

No meu post sobre a Conferência CSS Brasil deste ano falei de cada palestra individualmente. O que havia me chamado a atenção nelas e etc, mas acho que esse formato não seria uma boa para falar da BrazilJS desse ano por alguns motivos: foram dois dias de evento (ou seja o dobro de palestras); o post ficaria extremamente longo e cansativo; quero tentar uma abordagem diferente.

Por isso decidi fazer de uma maneira diferente, vou falar o que achei do evento e das palestras e dividir o post em duas partes, uma para cada dia.

Dia 1

O evento começou com uma palestra do Christian Heilmann falando um pouco sobre o ES6 e em como podemos melhorar o baseline para aplicações web hoje em dia. A palestra em si foi incrível e o Chris roubou a cena durante o evento. O cara foi um espetáculo a parte seja andando pelo evento, na fila do café ou batendo um papo no estande da Microsoft.

Outras palestras legais do dia foram do Felipe Ribeiro falando um pouco do processo de desenvolvimento do Spotify e como eles usam (muito) o JavaScript lá. E do Reinaldo Ferraz dando uma aula de acessibilidade.

O único ponto negativo, mas ai é por culpa das pessoas e não da organização foi a conversa paralela durante as apresentações. O espaço era bem grande, mas os estandes estavam na mesma área do palco, assim isso interferiu bastante em algumas palestras. O bom foi que no segundo dia resolveram isso colocando uma isolação acústica e melhorou bastante.

Dia 2

Não tem outra maneira de descrever o segundo dia: FODA.

O dia começou com uma palestra do James Halliday falando sobre logs. E o cara destruiu. Além de falar sobre os logs ainda deu exemplos excelentes. Deu pra sentir a galera toda de boca aberta durante a apresentação! haha

Gostei bastante também da palestra da Ju Gonçalves falando do reduce. Principalmente pq foi algo que comecei a usar mais recentemente, e ele é mesmo fantástico.

Durante a tarde tivemos uma talk do Laurie Voss para falar do passado, presente e futuro do npm. E foi incrível. Aprendi coisas que eu não sabia que era possível fazer e fiquei empolgado com as novidades que estão por vir. Fora a tonelada de brindes que ele levou para distribuir. :)

Na dobradinha uma palestra do Sebastian McKenzie criador do Babel falando do próprio Babel.

A palestra do Fernando Miçalli foi muito boa também, falando de Node.js no back-end do Placar UOL para a Copa do Mundo e também das eleições no ano passado.

O Jonathan Sampson falou de TypeScript to JS. Foi bem BACANA. Sério, o português dele é praticamente impecável! hahaha

Depois foi a vez do Julián Duque falar de Node + Robotics. É um assunto que eu acho sensacional, e ele mostrou bastante da atuação com a comunidade colombiana, e foi incrível. As demos levaram a galera ao delírio.

Para fechar o evento ninguém mais, ninguém menos que Brendan Eich falando de JS, passado, presente e futuro e de WASM. Incrível!


Mas além das palestras, outro diferencial do evento é a possibilidade de networking com pessoas da comunidade, trocar experiências, criar e cultivas amizades e conhecer mais amantes de JS.

Foi minha primeira vez na BrazilJS, e tenho certeza que estarei de volta de 2016.